Testemunhas da glória de cristo

Pedro e os outros apóstolos conheciam bem as coisas que ensinavam, foram testemunhas da glória de Cristo, e quando dizemos “testemunhas”, queremos dizer no sentido literal da palavra. Eles sabiam que estavam ensinando as coisas que tinham visto, não que viesse de um conto de fadas, mas que podiam testemunhar a glória de Cristo.

16 Porque não vos fizemos saber a virtude e a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo, seguindo fábulas artificialmente compostas, mas nós mesmos vimos a sua majestade,

17 porquanto ele recebeu de Deus Pai honra e glória, quando da magnífica glória lhe foi dirigida a seguinte voz: Este é o meu Filho amado, em quem me tenho comprazido.

18 E ouvimos esta voz dirigida do céu, estando nós com ele no monte santo.

2 Pedro 1:16-18

Pedro faz essa declaração para que eles sabiam claramente que todas as adversidades, flagelos, prisões e todas as aflições pelas quais passaram com alegria no Senhor foram suportadas de maneira honesta, pois sabiam que o que pregavam e ensinavam não vieram de um conto popular, mas eles mesmos tiveram o privilégio de vê-lo com seus próprios olhos.

Pedro viu a majestade de Jesus muitas vezes, mas em 2 Pedro 1:17 ele está se referindo a quando Jesus foi transfigurado no monte em Mateus 17, pois naquele texto ele fala de uma voz do céu que diz: “Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo”.

Sabemos bem que Pedro usou essa defesa porque a mensagem do Evangelho sempre teve seus detratores e ele teve que dizer claramente que seus ensinamentos não eram contos, mas verdade e poder de Deus.

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *